sábado, 11 de maio de 2013

Novo Testamento - As 21 cartas

Olá povo abençoado...Graça e Paz!!

Neste post temos muito sobre as Epistolas (cartas) então vou escrever pouco.

As Epístolas são as 21 cartas que ampliam o ensinamento sobre as verdades maiores: os Evangelhos. 

Quem era Paulo?             
Paulo nasceu em Tarso, na Cilícia, seu nascimento ocorreu entre 1 e 5 d.C., cresceu na cultura grega, mas permaneceu fiel à sua herança hebraica (Fp 3:5), como cidadão de Roma os membros de sua família eram ricos e influentes socialmente (At. 22:28), por ser fariseu, recebeu a melhor educação disponível ministrada pelo renomado mestre Gamaliel (At. 22:3 e Gl 1:4). 
Como todo menino hebreu aprendeu um oficio e era fabricante de tendas. 
Em Jerusalém, presenciou o apedrejamento de Estevão, o primeiro mártir cristão. Aquela cena causou profunda impressão em Saulo. 
A caminho de Damasco, com o objetivo de perseguir cristãos, o jovem teve um encontro frontal com Jesus Cristo.

Depois da sua miraculosa conversão, foi batizado e recebeu a ordem de pregar o Evangelho, foi para a Arábia e ficou lá por três anos em estudo e preparação.
Depois de trabalhar por três anos em Tarso e um em Antioquia, dirigido pelo Espírito Santo, Paulo tornou-se o grande missionário aos gentios. 
Em suas três viagens fundou varias igrejas e escreveu as epistolas. 
A cidadania romana, a cultura grega e a religião hebraica preparam-no para a grande obra, mas ele confiou somente na graça e no apostolado que recebeu diretamente de Jesus Cristo (1:5).
Após uma vida cheia de sacrifícios e sofrimento, selou seu testemunho com seu próprio sangue, a tradição diz que foi decapitado em Roma pelo Imperador Nero no final de 67 d.C. a inicio de 68 D.C. e seu corpo enterrado nas catacumbas, porque continuava a pregar o evangelho mesmo sendo perseguido, preso e etc.

Nove epistolas/cartas levam o nome das Igrejas a que foram dirigidas:

1 – Epistola de Paulo aos Romanos – foi escrita em Corinto entre 55 e 59 d.C., em sua terceira viagem missionária; o tema central é a justiça recebida como um dom de Deus, não alcançada por obras da lei (1:16-17)); a salvação pela graça por meio da fé (3:21-31); a rejeição do ser humano as revelações de Deus;
  • Obediência a Cristo, que envolve compromisso e prática de vida cristã;
  • Apresenta Jesus como Justiça Nossa.

2 – Primeira Epístola de Paulo aos Coríntios – foi escrita por volta de 56 d.C., no final do tempo que passou em Éfeso. Corinto era capital política da Grécia, centro comercial e intelectual era o empório das negociações do Mediterrâneo. A cidade tinha reputação de: luxúria, má conduta sexual e prostituição religiosa, era o lugar do templo de Afrodite, deusa do amor. Contém o orgulho que o povo de Corinto tinha por seu conhecimento eles se consideravam espiritualmente maduros; em toda a carta, Paulo contrasta o conhecimento espiritual do mundano; o tema principal é de que o amor, e não o conhecimento, constitui a base da ética cristã;
  • A Ceia do Senhor;
  • Foi escrita para resolver problemas éticos e doutrinários da igreja;
  • Apresenta Jesus como Senhor Nosso.

3 – Segunda Epístola de Paulo aos Coríntios – foi escrita em 56 d.C. em Filipos ou Tessalônica, é a mais intima de todas as cartas que Paulo escreveu, sendo também a que contem maior material de referencia bibliográfica; os sete primeiros capítulos são carinhosos e delicados, os outros são bastante severos; Paulo procura explicar e expor o falso apóstolo que estava levando desordem á igreja de Corinto;
  • Obediência a Cristo significa respeito e submissão à autoridade do mensageiro de Cristo;
  • Apresenta Jesus como Nossa Suficiência.

4 – Epistola de Paulo aos Gálatas – sua data de escrita é incerta, a influencia da cultura grega e romana gerava confusão nos recém-convertidos das novas igrejas, pois muitos membros de um partido judeu legalista ensinavam que a salvação dos gentios devia incluir a circuncisão judaica e a adesão a Lei Mosaica. Contém a justificação pela fé e não pela obediência a Lei; orientações para a vida cristã;
  • Foi escrita para as igrejas ao redor da região da Galácia, mas se ajusta a igrejas de qualquer época;
  • Apresenta Jesus como Nossa Liberdade.

5 – Epistola de Paulo aos Efésios – foi escrita durante o primeiro período de prisão de Paulo em Roma, entre 60 a 63 d.C., Éfeso era o mais importante centro comercial da Ásia Menor (atual Turquia), possuía um porto natural, o belo templo da deusa Artemis (Diana), era o centro de adoração pagã e artes mágicas (19:35), esta carta apresenta a defesa da autenticidade de seu apostolado (3.1-13); discorre sobre a unidade entre judeus e gentios pela morte de Cristo na cruz (11-18); o propósito de Deus para o mundo conquistado através da igreja, usando como metáforas: o edifício (2:21), o Corpo (4:16) e a noiva (5:22-33) e à responsabilidade o crente em viver uma vida cristã autentica, destacando a importância dos relacionamentos familiares (5:21 e 6:4);
  • Foi escrito para os crentes da Ásia Menor;
  • Apresenta Jesus como Nosso tudo em Todos.

6 – Epistola de Paulo aos Filipenses – preso em Roma,Paulo, escreveu esta carta entre 60d.C. a 63 d.C.,as mulheres tem papel de destaque nesta carta mais do que nas outras, a história de Filipenses logo retrata uma reunião de mulheres (At. 16:13). Filipos foi à primeira cidade européia que Paulo pregou, é de supor que Lídia e sua família foram às primeiras convertidas da Europa. Os Filipenses, ocasionalmente, mandavam dinheiro para Paulo, a última vez foi entregue por Epafrodito, um jovem de sua igreja, quando Epafrodito adoeceu e quase morreu, Paulo escreve esta epistola para agradecer a doação recebida (4:10-20) e lhes enviar Epafrodito, para que vissem que ele estava bem (2:25-30);
  • Dar ênfase a alegria que é mencionada mais de 15 vezes, ênfase na união e na humildade;
  • Apresenta Jesus como Nossa Alegria.

7 – Epistola de Paulo aos Colossenses – escrita no período em que Paula estava em prisão domiciliar entre 60d.C. e 63 d.C. (At. 28:16-31), a igreja de Colosso era constituída em sua maioria por gentios e poucos judeus da elite, a fé dos novos convertidos estava sendo destorcida por misteriosas e místicas religiões gregas e perturbada por leis e costumes judaicos , esta epistola contém falsos ascetismos (virtudes) e observâncias de rituais são denunciados (obrigação a determinadas bebidas e comidas, afastamento da supremacia de Cristo, negação da humanidade de Cristo e superconhecimento de Cristo);
  • Foi destinada aos novos convertidos de Colosso;
  • Incentiva os colocenses a perseverarem a verdadeira doutrina, baseada na suficiência e na supremacia de Cristo.
  • Apresenta Jesus como Nossa Vida.

8 – Primeira Epístola de Paulo aos Tessalonicenses – foi de Corinto na sua segunda viagem missionária que Paulo escreve aos crentes tessalonicenses entre 51 d.C. e 52 d.C., Tessalônica era a capital da Macedônia e a sua maior cidade é direcionada aos novos convertidos de Tessalônica composto de pagão idolatras (1:10), gregos piedosos (1:8) e judeus; seu tema é escatológico, cada capitulo termina com uma referencia a volta de Cristo;
  • Dá esperança ao povo e os encoraja o povo a suportar os sofrimentos, a tornarem-se dia a dia, mais parecidos com Cristo;
  • Apresenta Jesus como Àquele que há de vir.
9 – Segunda Epístola de Paulo aos Tessalonicenses – ainda estava em Corinto quando há escreveu poucos meses depois da primeira é exaltada a fidelidade de Deus; encoraja novamente os tessalonicenses diante das perseguições e tribulações;
  • Explica aspectos sobre a volta do Senhor e os adverte sobre o perigo da ociosidade;
  • Encoraja-os a uma vida de autocontrole;
  • Apresenta Jesus como o Senhor que vai Voltar.

Quatro levam o nome de pessoas a quem foram dirigidas (Epístolas Pastorais):
10 – Primeira Epístola de Paulo a Timóteo – escrita entre 62 d.C. e 65 d.C., Timóteo viajou com Paulo e era representante do Apostolo nas igrejas especialmente em Tessalônica, Corinto, Filipos e Éfeso:
  • Timóteo era pastor interino e trouxe estabilidade doutrinária e organizacional; providenciou amorosa e firme direção como Paulo teria dado;
  • Esta epistola tinha como objetivo ser lida em voz alta para a igreja de Éfeso;
  • Paulo autorizou a Timóteo por escrito a fazer mudanças necessárias;
  • Apresenta Jesus como Nosso Mestre.

11 – Segunda Epístola de Paulo a Timóteo – viajando pelo leste do Mediterrâneo ele escreve essa e a de Tito em 65 d.C. a 67 d.C. já na prisão:
  • Encoraja a vida cristã coerente mesmo na dificuldade;
  • Paulo envia uma mensagem clara de que o estilo de vida do cristão só era possível na força de Cristo;
  • Apresenta Jesus como Nosso Exemplo.

12 – Epístola de Paulo a Tito – Tito era Bispo de Creta, gentio (grego) e Paulo lhe deu a tarefa de acabar com as diferenças em Corinto e a persuadir a igreja a agir de maneira certa nas divisões, foi escrita simultaneamente à primeira epistola de Paulo a Timóteo entre 62 d.C. e 64 d.C.:
  • A soberana graça que indica Deus no controle de todas as coisas; a vida de servo sob a autoridade e senhorio de Jesus;
  • Apresenta Jesus como Nosso Modelo.

13 – Epístola de Paulo a Filemon – escrita durante a primeira prisão de Paulo em Roma entre 60 d.C. e 63 d.C.:
  • Observar na prática, como o amor de Cristo transformaria um cristão para viver de acordo com a vontade de Deus;
  • Apresenta Jesus como Nosso Senhor e Mestre.

Uma se refere a uma comunidade em geral:

14 – Epístola aos Hebreus – não tem autoria comprovada, estudiosos propõe sua escrita para: PAULO, Lucas, BARNABÉ, Apolo e Priscila. Cristo é supremo e suficiente para a salvação;
  • O cristianismo superior ao judaísmo e a nova aliança superior a antiga aliança;
  • O viver pela fé superior ao viver pelo legalismo;
  • Foi escrito para judeus que estavam sendo perseguidos, apesar de ninguém naquele período ter morrido por causa da fé;
  • Apresenta Jesus como Nosso Intercessor junto ao Trono.

Sete levam o nome de seus autores:

15 – Epístola de Tiago – um dos filhos de José e Maria, meio irmão de Jesus, assim como outros membros da família Tiago não o aceitava como Cristo (1 Co 15:7), porém, após a ressurreição Tiago chegou a ser ancião da igreja em Jerusalém e era respeitado como líder da igreja primitiva. Tiago foi martirizado em 62 d.C., foi escrita entre 45 d.C. e 60 d.C., Tiago sabia da luta que seus leitores enfrentariam ao levar sua fé crista avante e os alerta para focalizarem a vitoria que pertencia a eles; dá conselhos práticos para unificar os cristãos, cuja comunhão não existia pela falta de amor, pelo discurso não-cristão e por atitudes amargas e a desenvolver a fé através da busca pela sabedoria;
  • Como desenvolver uma fé perseverante;
  • Apresenta Jesus como Nosso Modelo.

16 – Primeira Epístola de Pedro – foi escrita antes das perseguições de Nero entre 63 d.C. e 64 d.C., “Vos escrevo resumidamente, exortando e testificando, de novo, que esta é a genuína graça de Deus; nela estais firmes” (5:12); Graça = favor (1:2, 10:13, 3:7, 4:10, 5:5 e 10:12);
  • Deus dá graça aos cristãos especialmente no sofrimento e nas dificuldades;
  • Foi escrita para os “forasteiros da dispersão”, judeus cristãos espalhados por todo o império Romano por causa da perseguição e tem o propósito de consolar;
  • Apresenta Jesus como: Preciosa Pedra Angular da Nossa Fé.

17 – Segunda Epístola de Pedro – escrita pouco antes de sua morte (1:13-14) entre 65 d.C. e 66 d.C., Pedro foi martirizado durante a perseguição liderada pelo Imperador Nero entre 64 d.C. e 68 d.C. ensina a discernir entre a doutrina verdadeira e a falsa e a identificar mestres hereges, a certeza do retorno de Cristo;
  • Propósito de advertir;
  • Não é direcionada a nenhum grupo especifico, mas ele começa a saudação escrevendo: Amados, esta é agora, a segunda epistola que vos escrevo;
  • Apresenta Jesus como Nossa Força.

18 – Primeira Epístola de João – foram escritas, as três, em Éfeso e dirigidas aos crentes da Ásia Menor (atual Turquia), entre 80 d.C. e 95 d.C., a verdadeira mensagem do conhecimento de Deus leva ao reconhecimento de que Jesus é plenamente divino e plenamente humano:
  • A fé verdadeira anda ao lado da conduta correta; amor e vida reta não podem ser separados da fé verdadeira e a fé verdadeira produz confiança no perdão, na oração, na vitoria contra o Maligno e na posse da vida eterna;
  • Destinada aos que estavam expostos a ensinos heréticos provenientes de um grupo de pessoas que abandonaram a igreja;
  • Apresenta Jesus como Nossa Vida.

19 – Segunda Epístola de João – escrita em 90 d.C., fala com autoridade e convicção sobre:
  • Amor = ágape = por quatro vezes, é fruto da manutenção da verdade e mandamento comum nos escritos de João;
  • Verdade = aletheia = por cinco vezes, é a revelação de que Jesus Cristo é perfeitamente divino e humano;
  • Que usassem de discernimento espiritual para lidar com os falsos mestres itinerantes (cap 10-11);
  • Destinada a igreja e seus membros;
  • Apresenta Jesus como Nossa Verdade.

20 – Terceira Epístola de João – em 90 d.C., é breve mas mostra a verdade do evangelho e o amor à verdade;
  • O desdobramento de um bom testemunho;
  • Apresenta Jesus como Nosso Caminho.

21 – Epístola de Judas – meio irmão de Jesus, não faz referencia a si como apostolo, mas fundamenta a sua autoridade no serviço a Jesus e no relacionamento com Tiago, não a data de escrita. Judas escreveu sobre a salvação que ele e seus leitores tinham em comum (cap 3), mas noticias de uma perigosa heresia o fez mudar de direção, ele dedicou sua epístola a instrução dos crentes a respeito dos falsos mestres que estavam se infiltrando na comunidade cristã;
  • Descreveu minuciosamente os erros ensinados pelos falsos mestres e também a destruição dos liderados;
  • Encerra com uma das mais queridas bênçãos na igreja cristã (24-25);
  • Apresenta Jesus como Nosso Protetor.
Sejam abençoados, leiam e pratiquem a Bíblia

Bjksssss..........Graça e Paz!!!

Fonte de pesquisa e bibliologia
Estudo Panorâmico da Bíblia – Henrietta C. Mears – 2003
A Bíblia da Mulher – 2003

Nenhum comentário:

Postar um comentário